Paraná Handebol e Fhepa firmam termo de cooperação técnica para Simpósio On-line

 
 
 
A fim de trocar experiências e ampliar a abrangência do Simpósio Paraná Handebol – Árbitros On-line – 2ª Etapa/EAD, a Liga de Handebol do Paraná (LHPr) fechou um termo de cooperação técnica com a Federação de Handebol do Estado do Pará (Fhepa).
 
De acordo com o presidente da Paraná Handebol, Roberto Ferreira Niero (Pimpão), essa parceria é muito importante para fortalecer o trabalho desenvolvido pelas duas entidades, bem como atualizar a arbitragem sobre as principais temáticas relacionadas à aplicação das regras durante uma disputa da modalidade. “Essa é uma parceria importante porque acreditamos que só seremos fortes se todas as entidades que contemplam a modalidade no país forem fortes também. Com certeza nós temos muito a aprender com nossos amigos do Pará, e o que estiver ao nosso alcance para ajudá-los vamos fazer. Compartilhar conhecimento e informações de como atuamos no Paraná vai contribuir para o crescimento do handebol no estado paraense”, evidenciou.  
 
Além do Simpósio, Niero disse que poderão acontecer outras parcerias, bem como, futuramente, após a pandemia da Covid-19, pode ser feito um intercâmbio presencial entre os profissionais das duas entidades. “Pra nós é motivo de orgulho tê-los como parceiros deste evento, porque o nosso grande objetivo é o desenvolvimento da modalidade, fazer com que o handebol esteja no lugar mais alto do pódio”, frisou, contando que uma parceria similar já foi realizada com o Amapá. 
 
Há um ano à frente da Fhepa, Fabrício Luiz de França afirma que a participação dos árbitros paraenses em um evento do Paraná, estado referência em organização de competições e profissionalismo, é fundamental no momento em que o quadro de árbitros passa por uma renovação. “O Paraná nos acolheu muito bem, o presidente Roberto ficou entusiasmado em poder nos ajudar. Essa capacitação para os árbitros paraenses é de suma importância, porque tivemos uma grande renovação na arbitragem, que antes contava apenas com pessoas que tinham mais de 50 anos, tivemos que fazer uma ruptura para colocar novos árbitros e hoje contamos com 20 duplas, entre femininas e masculinas, com média de idade de 23 anos, então esse Simpósio poderá trazer vivências e contribuições valorosas para esses novos profissionais”, analisou.  
 
De acordo com o presidente da Fhepa, a participação dos árbitros paraenses em cursos on-line neste período de pandemia é um dos requisitos obrigatórios para que possam atuar em competições no Pará na próxima temporada. “Todos entendem a importância do evento e da qualificação técnica para exercerem bem seus papéis dentro de quadra, até porque a gente não faz curso para ser árbitro, isso vem no sangue, buscamos a formação para poder exercer o ofício”, ressaltou França.
 
Há 10 anos sem realizar campeonatos, França diz que agora busca reestruturar a federação paraense para que possa retomar os eventos esportivos. “Vejo o Paraná como uma grande escola, é um celeiro de atletas e promove competições com nível muito forte, então estou buscando integrar o norte com o eixo que funciona o handebol para que possa adotar práticas semelhantes no Pará”, enfatizou.
 
França anseia que novas parcerias possam ser realizadas para beneficiar clubes e técnicos. “Gostaria que parcerias como essa pudessem se estender para os clubes e técnicos, pois considero fundamental essa troca de vivências do trabalho e de ideias, porque conhecimento deve ser compartilhado e replicado. Espero que possamos estar juntos com o Paraná em demais projetos”, declarou. 
Da redação, Jaqueline Galvão - A fim de trocar experiências e ampliar a abrangência do Simpósio Paraná Handebol – Árbitros On-line – 2ª Etapa/EAD, a Liga de Handebol do Paraná (LHPr) fechou um termo de cooperação técnica com a Federação de Handebol do Estado do Pará (Fhepa).
 
De acordo com o presidente da Paraná Handebol, Roberto Ferreira Niero (Pimpão), essa parceria é muito importante para fortalecer o trabalho desenvolvido pelas duas entidades, bem como atualizar a arbitragem sobre as principais temáticas relacionadas à aplicação das regras durante uma disputa da modalidade. “Essa é uma parceria importante porque acreditamos que só seremos fortes se todas as entidades que contemplam a modalidade no país forem fortes também. Com certeza nós temos muito a aprender com nossos amigos do Pará, e o que estiver ao nosso alcance para ajudá-los vamos fazer. Compartilhar conhecimento e informações de como atuamos no Paraná vai contribuir para o crescimento do handebol no estado paraense”, evidenciou.  
 
Presidente da Paraná Handebol, Roberto Ferreira Niero (Pimpão): "Essa é uma parceria importante porque acreditamos que só seremos fortes se todas as entidades que contemplam a modalidade no país forem fortes também" (Foto: Jaqueline Galvão/LHPr)
 
Além do Simpósio, Niero disse que poderão acontecer outras parcerias, bem como, futuramente, após a pandemia da Covid-19, pode ser feito um intercâmbio presencial entre os profissionais das duas entidades. “Pra nós é motivo de orgulho tê-los como parceiros deste evento, porque o nosso grande objetivo é o desenvolvimento da modalidade, fazer com que o handebol esteja no lugar mais alto do pódio”, frisou, contando que uma parceria similar já foi realizada com o Amapá. 
 
Há um ano à frente da Fhepa, Fabrício Luiz de França afirma que a participação dos árbitros paraenses em um evento do Paraná, estado referência em organização de competições e profissionalismo, é fundamental no momento em que o quadro de árbitros passa por uma renovação. “O Paraná nos acolheu muito bem, o presidente Roberto ficou entusiasmado em poder nos ajudar. Essa capacitação para os árbitros paraenses é de suma importância, porque tivemos uma grande renovação na arbitragem, que antes contava apenas com pessoas que tinham mais de 50 anos, tivemos que fazer uma ruptura para colocar novos árbitros e hoje contamos com 20 duplas, entre femininas e masculinas, com média de idade de 23 anos, então esse Simpósio poderá trazer vivências e contribuições valorosas para esses novos profissionais”, analisou.  
 
Presidente da Fhepa, Fabrício Luiz de França: "Essa capacitação para os árbitros paraenses é de suma importância, porque tivemos uma grande renovação na arbitragem" (Foto: Divulgação/Fhepa)
 
De acordo com o presidente da Fhepa, a participação dos árbitros paraenses em cursos on-line neste período de pandemia é um dos requisitos obrigatórios para que possam atuar em competições no Pará na próxima temporada. “Todos entendem a importância do evento e da qualificação técnica para exercerem bem seus papéis dentro de quadra, até porque a gente não faz curso para ser árbitro, isso vem no sangue, buscamos a formação para poder exercer o ofício”, ressaltou França.
 
Há 10 anos sem realizar campeonatos, França diz que agora busca reestruturar a federação paraense para que possa retomar os eventos esportivos. “Vejo o Paraná como uma grande escola, é um celeiro de atletas e promove competições com nível muito forte, então estou buscando integrar o norte com o eixo que funciona o handebol para que possa adotar práticas semelhantes no Pará”, enfatizou.
 
França anseia que novas parcerias possam ser realizadas para beneficiar clubes e técnicos. “Gostaria que parcerias como essa pudessem se estender para os clubes e técnicos, pois considero fundamental essa troca de vivências do trabalho e de ideias, porque conhecimento deve ser compartilhado e replicado. Espero que possamos estar juntos com o Paraná em demais projetos”, declarou. 

 

Destaques

Parceiros

Contato

LHPR / PARANÁ HANDEBOL facebook.com/paranahandebolhpr
twitter: paranahandebol
instagram:parana_handebol
flickr: paranahandebol
(44) 99988-6768 parana@paranahandebol.com.br